Zidane sobre El Clásico: “Cenário importante para mudar nossa imagem”

Após duas derrotas seguidas, o Real Madrid entra pressionado para a partida contra o Barcelona neste sábado (24), pela sétima rodada da La Liga, às 11h, horário de Brasília. Zinedine Zidane, que vem sendo questionado, compareceu na tradicional coletiva de imprensa pré-jogo para analisar a situação da equipe e o que espera do El Clásico.

“Sabemos o que vamos encontrar, um campo vazio, mas para todas as equipes é igual. É um El Clásico diferente, mas é sempre uma partida especial. Temos esta partida amanhã e para nós é importante começar bem”, destacou Zizou.

Confira demais declarações do técnico:

El Clásico: “Como sempre o El Clásico é um Clásico com duas equipes boas que se enfrentam. Vai ser uma boa partida apesar da situação e do campo vazio que encontraremos. É uma partida para reivindicarmos e é a melhor forma porque é a partida que temos amanhã. Nós queremos mudar a situação e é o que vamos fazer desde a organização do nosso jogo.”

Sergio Ramos: “Sabemos que Sergio é nosso líder, nosso capitão. Não vamos arriscar com ninguém. Sergio está recuperado e estará com nós. Como sempre, se trata de estar 100% e acredito que Sergio já está.”

Duas derrotas seguidas: “Vimos a partida depois como sempre. Começamos mal no sentido de quando sofremos um gol nos custou levantar a cabeça e fazer as coisas. Nos custou jogar contra uma equipe que estava muito atrás e não encontramos a solução. Isso é futebol. Há momentos baixos e o que queremos fazer é preparar nossa partida de amanhã e esquecer do outro dia. Aconteceu faz pouco tempo, tivemos dificuldades e no futebol a situação é um pouco estranha para todas as equipes, mas temos a oportunidade de fazer uma boa partida para reivindicar nossa fortaleza.”

Ir como vítima ao Camp Nou? “Nem como vítima, nem como nada. Cada partida tem sua história. É o bonito do futebol porque podem passar momentos ruins, uma partida ruim. No final o bom do futebol é que tu pode voltar e mudar a situação. E é o que vamos tentar fazer. Pensar no positivo e fazer uma grande partida.”

Preparação: “Trabalhamos em 48 horas para preparar a partida. A situação é o que é a partida em si mesma. Fazer uma partida de futebol, começar bem e estar bem, estarmos fortes. A confiança vai com o que tu vai fazer em campo. Se faz bem, vai ter confiança, e é o que queremos fazer amanhã.”

Barcelona: “É uma equipe que sempre foi forte com cada treinador. Cada um tem suas coisas, mas o Barcelona é sempre o Barcelona. Uma equipe que sabe jogar futebol e pode te complicar as coisas. Depois, não vou entrar em detalhes. O que sei é que vamos ter uma partida difícil amanhã e é bom para nós. Ir em um campo com uma partida que vai ser complicada desde o início.”

Autocrítica: “Sempre fui crítico comigo mesmo porque é o motor para melhorar sempre. Mas nós sabemos que podemos mudar as coisas todos juntos e os jogadores querem fazer uma boa partida. Depois de uma derrota, a maior parte das críticas são para mim e isso é normal. Mas não vivo de passado. Me interessa o que há pela frente, temos uma partida amanhã e temos a oportunidade de fazer as coisas bem.”

Motivação: “Ganhar. Não entramos no campo para não ganhar. As vezes sai um pouco pior, mas sempre entramos no campo para ganhar. As vezes as coisas não saem, mas o bom é que nós colocamos nossa motivação e nossa entrega no campo durante os 90 minutos.”

Imagem: “Não há partida fácil e as vezes as coisas não saem como tu quer. O outro dia foi o que aconteceu. Nos meteram um gol e é verdade que foi mais complicado. Sempre tivemos, mas não só comigo, altos e baixos no Madrid. Amanhã é um cenário importante para mudar nossa imagem, de uma partida ruim para uma boa partida.”

Respaldo do clube: “Sim, de todos. Ganhei muitas coisas com os jogadores, me fizeram ganhar muitas coisas. Quando disse que estou com os jogadores sempre, vou estar com eles até a morte porque são eles que lutam, correm, disputam. O apoio de todos eu estou notando, mas agora para nós o importante é mudar nosso chip porque tivemos duas partidas complicadas e temos uma agora para mudar as coisas. Se trata somente disso. Quando as coisas ficam assim, saem os que tem caráter, qualidade, e temos que ter tudo isso amanhã.”

Dívida com os jogadores: “Não. O que quero é fazer meu trabalho, principalmente quando se fala coisas ao redor da equipe um pouco feias. Eu sou o treinador para decidir e não passa nada. Estou aqui, vamos tentar fazer as coisas juntas e seguir adiante. Quando há uma partida ruim, o que há fazer é ficar junto e não só no futebol, na vida é assim. O que quero com meus jogadores é estar juntos e tentar mudar o que é negativo em positivo.”

Atitude: “A atitude não vai ser problema. Nas duas partidas nos faltaram muitas coisas, mas não a atitude de meus jogadores. Sempre querem fazer bem porque tem motivação e concentração para fazer as coisas, mas de vez em quando as coisas não saem bem.”

Futuro em jogo: “É o que diz. Não vou negar. O que mudou? Não mudou nada. O ano passado igual, quando estava na primeira etapa igual… O que tenho que fazer é meu trabalho, dar 100%, tudo o que tenho dentro como sempre e nada mais. A história não muda. As críticas não me fazem mudar, o que nos tem que fazer mudar é pensar que amanhã temos uma partida importantíssima e temos que mudar as coisas.”

Imagem destacada: Reprodução/ Real Madrid C.F