A redenção de Thibaut Courtois

Redenção, do dicionário – salvação, libertação, resgate. No senso comum, capacidade de dar a volta por cima. Na Bélgica e no Real Madrid, Thibaut Nicolas Marc Courtois ou simplesmente Thibaut Courtois.

Courtois chegou ao Real Madrid na temporada 2018/19 depois de ser eleito o melhor goleiro da Copa do Mundo. Contudo, a primeira época de Thibaut não foi das melhores e acabou coincidindo com a pior da equipe também. As saídas de Cristiano Ronaldo e de Zinedine Zidane causaram efeitos graves no time e a temporada foi para esquecer. Outro problema para o goleiro belga era a concorrência com o goleiro multi-campeão Keylor Navas. Em resumo, a defesa do Real Madrid era uma catástrofe e boa parte da culpa era atribuída a Courtois. Meio fácil e oportunista colocar a culpa no novo né? Pois bemo goleiro belga teve sua parcela sim, mas com um Real Madrid jogando totalmente desconcentrado e abalado principalmente atrás, a culpa tem que ser atribuída a todos.

Em resumo, apresentando números, o 2018/19 de Courtois com a camisa do Real Madrid foi de 35 jogos realizados, 48 gols sofridos e apenas 10 jogos sem tomar gols.

Porém, como já dizia o cantor Chorão, “a volta por cima vem na continuação.”

NOVOS TEMPOS…

thibaut e ZZ
O melhor estava por vir… (Reprodução/Real Madrid C.F)


Com a volta de Zinedine Zidane no final da temporada, o técnico francês tinha em suas mãos uma decisão importantíssima e ao mesmo tempo complicada: decidir quem seria o goleiro titular do Real Madrid para a temporada 2019/2020. De um lado Keylor Navas com 3 conquistas de Champions League e do outro Courtois contestado e recém-chegado. No mundo ideal, dos sonhos o interessante seria contar com ambos em uma disputa sadia pelo posto, mas o mundo ideal não é como queremos. Navas acabou pedindo para sair e transferiu-se para o PSG. Courtois era o escolhido e não teria mais sombra do arqueiro costarriquenho; Areola vindo do PSG por empréstimo assumiria o posto de goleiro reserva.

A VIRADA

O início de temporada da equipe merengue foi irregular. Em um recorte dos primeiros 11 jogos, 9 da La Liga e 2 da Champions League; o Real Madrid venceu 5 jogos, empatou 4 e perdeu 2 partidas (um 3-0 pesado contra o PSG na França e uma derrota contra o Mallorca por 1-0 em péssima atuação). Falando sobre Courtois, nessa quantidade de jogos o goleiro sofreu 12 gols em 9 atuações.

O ponto de virada do Real Madrid e de Courtois aconteceu justamente na 12° partida do time na temporada contra o Galatasaray pela Champions League. O contexto era muito delicado com o Madrid com 1 derrota para o PSG e 1 empate contra o Club Brugge; Zidane estava na corda bamba com uma demissão sendo discutida e um revés contra o Galatasaray na Turquia seria o fim da linha.

Dito tudo isso, o Real Madrid conquistou uma importantíssima vitória com um gol solitário de Toni Kroos. Porém, o destaque ficou lá atrás com Courtois evitando o empate do Galatasaray com defesas decisivas.

thibaut gala
Courtois começava a ser determinante no Madrid. (Reprodução/ANP Sport)

Depois desse desafio, o Real Madrid tornou-se uma equipe mais confiante e chegou a marca de 21 jogos invictos, 16 vitórias – 1 nos pênaltis e 6 empates entre Champions League, La Liga, Copa do Rei e Supercopa da Espanha (onde Courtois foi decisivo novamente).

SUPERCOPA “FORA” DA ESPANHA

Entre os dias 8-12 de janeiro, o Real Madrid encarava mais uma competição na temporada 2019/20: a Supercopa da Espanha. Curiosamente, o torneio que envolveu as equipes do Atlético de Madrid, Barcelona, Real Madrid e Valencia não foi disputada no país espanhol e sim na Arábia Saudita ($).

A final foi realizada entre Real Madrid após bater o Valencia e o Atlético de Madrid que passou pelo Barcelona. Mais uma final envolvendo o Derby de Madrid.

82158381_112086196804854_365864463229322532_n
A defesa de Courtois decisiva para o título na final da Supercopa da Espanha. (Reprodução/Instagram Courtois)

O resumo do jogo foi de tensão nos 90 minutos e na prorrogação com Oblak fazendo sua parte pelo Atlético e Courtois salvando o Real Madrid, além do lance de Fede Valverde em cima de Morata. O campeão sairia nos pênaltis.

E brilhou a estrela de Thibaut Courtois. O Real Madrid foi cirúrgico nas suas cobranças com Carvajal, Rodrygo e Modric. Já o Atlético começou mal com Saúl desperdiçando; depois veio Thomas Partey e Courtois fez uma defesa espetacular colocando o Real Madrid perto da conquista; Trippier bateu e fez o gol do rival. Sobrou para Sergio Ramos decidir e o capitão não falhou, Real Madrid 4 a 1 Atlético de Madrid nos pênaltis. Real Madrid campeão da Supercopa da Espanha e Courtois decisivo.

LA LIGA DOS RECORDES

gigante tc
Belga chegou a marca de 20 gols sofridos em 34 partidas, média de 0,59 por jogo, o que lhe garantiu o Troféu Zamora. (Reprodução/Real Madrid C.F)

Courtois foi uma das peças mais fundamentais na conquista da 34° La Liga do Real Madrid. O belga com defesas espetaculares quando era incomodado garantiu pontos preciosos e estabeleceu recordes com a camisa merengue.

Como recompensa do trabalho, Courtois foi premiado com o Troféu Zamora entregue pelo MARCA ao goleiro menos vazado da competição com o registro do camisa 13 de 20 gols sofridos em 34 partidas, média de 0,59. A equipe do Real Madrid não tinha um goleiro recebendo o Zamora desde o lendário Iker Casillas na temporada 2007/2008.

Os feitos marcantes de Courtois:

  • Troféu Zamora
  • 18 jogos sem sofrer gols (1° da Liga)
  • 79% de defesas salvas (1° da Liga)
  • 506 minutos sem levar gols (1° da Liga)

Courtois deu a volta por cima, conseguiu sua redenção. O Real Madrid têm sua referência, seu camisa 1 ou para ser mais específico 13. Cabe a Thibaut manter esse nível que lhe consagrou como um dos melhores do mundo em sua posição.

Foto destacada: Reprodução/Real Madrid C.F