Nacho minimiza vantagem do Barcelona: “Dois pontos não são nada”

De folga neste domingo (31), Nacho Fernández participou do El Partidazo da Movistar e falou sobre a desvantagem com relação ao líder Barcelona na La Liga: “O campeonato será vencido por quem melhor se adaptar a esta situação, será muito diferente. Estamos a apenas dois pontos de distância. Gostaríamos muito de estar no topo, como aconteceu antes do último jogo da liga, mas dois pontos não são nada”.

“Nossa missão é ganhar todos os pontos para dificultar o Barcelona, ​​mas é preciso irmos partida a partida, adaptar-se a essa situação diferente”, completou o defensor madridista.

Nacho sentiu desconfortos na última semana de treinamentos do Real Madrid, mas garantiu que a equipe está quase completamente recuperada para a retomada da temporada. “Estamos nos preparando muito bem. São semanas diferentes, com uma preparação estranha, porque você não está com todos os companheiros. A equipe está trabalhando muito bem, está muito confiante e estaremos em boa forma. Faltam alguns dias para começar, queremos chegar a cem por cento. Agora estamos em 95% e subindo”, expressou.

Eden Hazard e Marco Asensio, que sofreram graves lesões na temporada, foram “beneficiados” com a paralisação das competições, pois ganharam tempo para se recuperarem e estarem disponíveis para o reinício. Sobre ambos jogadores, o camisa 6 merengue disse: “Eles estão parados há muito tempo devido a suas contusões, mas eu os vejo bem, fortes e altamente motivados. Agora, quando a Liga começar, será o treinador quem terá que decidir, mas eu os vejo com muita confiança. São lesões que afetam muito a cabeça e eu os vejo bem mentalmente. Eles estão aqui para voltar e ajudar a equipe”.

Para este recomeço e restante de temporada, o time de Zinedine Zidane atuará no Estádio Alfredo Di Stéfano, por conta da pandemia do Covid-19 e pelas obras no Santiago Bernabéu. Nacho, no entanto, não vê a qualidade do campo como um problema e falou de sua identificação com o local (atuava lá pelo Castilla): “Já treinamos um dia e estamos nos adaptando. O estádio eu conheço muito bem, tenho boas lembranças. O clube decidiu que vamos jogar lá, seria muito diferente jogar sem torcida no Bernabéu e será no Di Stéfano, um campo muito bom ao qual temos que nos adaptar o mais rápido possível”.

O defensor madridista ainda conversou quanto às cinco substituições liberadas na La Liga, que visa o menor desgaste dos atletas, sobretudo, para este período atípico: “As mudanças são importantes, porque toda a equipe vem de muito tempo sem treinar e temos jogos muito próximos. Os treinadores terão prazer em dar descanso aos jogadores e que todos estejam envolvidos em jogos muito importantes devido ao cronograma compactado”.

Nacho finalizou a entrevista falando sobre seu futuro, se fica ou não no Real Madrid. “No momento, não penso nisso. Temos objetivos muito próximos, como vencer a Liga e um jogo muito difícil na Liga dos Campeões, e só tenho o próximo jogo na minha cabeça. No futuro, quando a temporada terminar, sentarei com meu treinador e o clube para tomar a melhor decisão. Eu amo o Real Madrid e ainda tenho dois anos. É uma decisão de todos”, relatou.

Foto destaque: Getty Images Sport/Quality Sport Images

Marcado como: