Valverde comenta sobre falta em Morata: “Foi limpa, feita para não machucar”

No começo deste ano, Real Madrid e Atlético de Madrid decidiram nos pênaltis o título da Supercopa da Espanha disputada na Arábia Saudita. O troféu ficou nas mãos dos merengues que venceram por 4 a 1 nas penalidades, mas, para conseguir manter o jogo empatado na prorrogação, a equipe contou muito com Fede Valverde que fez falta crucial em Álvaro Morata.

Quanto a esse decisivo lance que ocasionou a sua expulsão, o jovem atleta madridista deu entrevista à ABC e relatou não ter feito nada por maldade. “Não sei se entrei no coração do madridismo, mas não tenho orgulho de fazer falta em nenhum rival. Foi uma falta limpa, para evitar lesões, é claro. Devo isso ao meu escudo e vou defendê-lo dentro das regras do jogo. Eu não conheço ninguém que goste de faltas, mas o que eu não ficaria realmente orgulhoso é não ter feito nada pelo meu time nessa jogada”, disse.

O meia também falou sobre o retorno, período sem bola rolando e possibilidade de títulos; confiram.

Duelo contra o Manchester City pela UEFA Champins League: “Espero que possamos jogar esse jogo dentro de dois meses. Isso já seria uma vitória para todos. A remontada é possível porque no Madrid tudo é possível. É cedo para pensar sobre isso, mas nos códigos do clube é vencer tudo por mais complicado que seja”.

Preparação: “Vai ser muito difícil e a preparação física/mental das equipes marcará muito o destino. Devemos deixar claro que todos os dias que vamos treinar, estamos jogando todas as nossas opções, então a concentração é fundamental”.

Chances na La Liga: “Seria muito bom vencer esta Liga que, aconteça o que acontecer, já entrou para a história do futebol. Há muitas pessoas para dedicar o título, a lista é grande. Tantas pessoas sofreram…”

Grande temporada individual: “Não sinto que tenha vivido minha confirmação. Continuo com a mentalidade com a qual entrei no maior vestiário do mundo. Há muitos jogadores aqui que são estrelas, que se confirmam há muito tempo e sei deles que, para se sentir como um vencedror no time, é preciso remar muito. Estou apenas remando”.

Foto destacada: Getty Images Sport/Francois Nel

Marcado como: