Real Madrid e Bale, um pássaro na mão é melhor do que dois voando

O título desse texto pode parecer cômico ou somente simples, tanto quanto ao provérbio que é popularmente conhecido há anos pela dinâmica que ele coloca em determinadas situações, mas que encaixa perfeitamente no momento atual da relação envolvendo Real Madrid e Gareth Bale, Bale e torcida, Zidane e Bale, Bale e imprensa e por aí vai.

O que eu quero dizer com um pássaro na mão é melhor do que dois voando? Quero dizer que o Real Madrid tem uma dura missão, a missão de fazer caixa com um jogador ‘trintão’, recheado de problemas e que não cansa de conviver com lesões, nem que seja por um valor mínimo para que não ocorra de o jogador deixar o time pela porta dos fundos e o clube não receber nada em troca.

Tudo se encaminhava para um casamento perfeito, mas virou um inferno astral sem previsão de céu claro. De ser importante para crise interna, críticas, pedidos de não divulgação de lesão e o caso mais recente: a polêmica da ordem de preferências que é Gales, Golf e Madrid.

A consequência não poderia ser outra: a dura realidade de queda no valor de mercado que vai ladeira abaixo.

Decadência

O valor de mercado como mostra o gráfico logo abaixo, identifica que Bale começou a ter queda juntamente com suas lesões que assombraram grande parte da sua história no Real Madrid.

Valor de mercado de Gareth Bale é só queda brusca.
(Foto: Reprodução, Transfermarkt)

Bale atingiu o pico máximo de valor em duas ocasiões apenas. A primeira aconteceu em janeiro de 2017 e em maio de 2018, data equivalente a época em que foi responsável por marcar dois gols, saindo do banco na final da Liga dos Campeões contra o Liverpool.

E agora, apresenta sua pior taxação no mercado financeiro com €60 milhões e a perspectiva não é de melhora. Sem atingir grandes exibições e sem ser decisivo em maioria das partidas nesta temporada, o valor de mercado de Gareth Bale não deve subir ou abaixar, mas permanecer no pior índice desde que chegou ao Real Madrid.

Quarto jogador mais valioso do clube

Em uma rápida comparação com os valores atualizados cedidos pelo ‘Transfermarkt’, Bale é apenas o quarto mais valioso dentre os jogadores do atual elenco, ficando igual com Casemiro e Toni Kroos e atrás de Eden Hazard, Raphael Varane e Vinícius Júnior. Desde a saída de Cristiano Ronaldo, poderia-se imaginar que ele assumisse o grande protagonismo, mas nem no valor de mercado isso aconteceu.

Para piorar o cenário vivido pelo galês, seu valor de mercado atual é apenas o 15° do Campeonato Espanhol e apenas o 65° como mais valioso do mundo e ficando atrás de jogadores não tão importantes para uma carreira que poderia ser ainda mais brilhante.