Aos 16 ele nem sabia o que era Champions

Marcelo era um jogador do Fluminense que se destacou muito rapidamente e foi bem cedo jogar na Europa, se juntando ao Madrid no início de 2007. Com apenas 18 anos ele chegou ao time merengue com a difícil missão de ser o sucessor de ninguém menos que Roberto Carlos, que declarou que o lateral seria perfeito para substituí-lo: “Marcelo possui uma melhor capacidade técnica do que eu”.

Marcelo em sua apresentação no Real Madrid. (Foto: Real Madrid CF)


O brasileiro precisava de muita personalidade pra dar certo e, para a sorte de Real Madrid, isso ele sempre teve de sobra. O cabelo bem cortado de moço comportado foi crescendo e se transformando no invocado penteado que ele ostenta atualmente, mais condizente com o seu jeito expansivo de ser e que acompanhou a evolução do seu futebol. Treze anos depois e Marcelo ainda segue como um dos jogadores fundamentais no time, com seu lugar na história do Real Madrid. Treze anos que a promessa trazida do Fluminense se confirmou como um dos melhores laterais do mundo e um dos melhores de todos os tempos em sua posição entre os merengues. Ele não é “apenas” um lateral que se inspirou em Roberto Carlos dentro de campo e sempre se movimentou muito na ala esquerda.

Ele é um dos principais líderes do clube e adora atacar como um ponta, ganhando destaques por diversos fatores, incluindo suas diversas conquistas que não são poucas: 4 Mundiais, 4 Champions, 4 La Liga, 3 Supercopas da UEFA, 3 Supercopas da Espanha, 2 Copas do Rei, 7 Troféus Santiago Bernabéu, 494 jogos com 36 gols e 52 assistências.

Marcelo é o brasileiro com mais jogos pelo clube merengue (Foto:Getty)


Ninguém diria que o atleta que aos 16 anos de idade que não sabia nem o que era uma Champions League, hoje já teria conquistado quatro delas. Entretanto, não são apenas os títulos que fazem com que Marcelo seja tão importante para o clube e para a torcida, mas sim, a identidade que ele criou com a instituição, sempre demonstrando todo respeito e amor que tem por vestir uma das camisas mais pesadas do mundo do futebol, mostrando dentro e fora de campo o desejo de permanecer. Dessa forma, pessoas que respeitam esse cara existem em todos os cantos do mundo, e mesmo após anos de Madrid, a sua essência permanece a mesma de treze anos atrás.