O Real Madrid do 3-5-2: prós e contras

Nos últimos dois amistosos (RB Salzburg e AS Roma) do Real Madrid foi possível ver uma novidade: Zidane acostumado a utilizar o 4-3-3 e 4-4-2 por vezes, promoveu a mudança de esquema tático passando para o 3-5-2. Com esse esquema, a equipe venceu por 0-1 o Salzburg e empatou por 2-2 contra a Roma (derrota nos pênaltis por 5-4).

Em cima dessa alteração no desenho tático da equipe, vale destrinchar os aspectos positivos, os detalhes e o que pode melhorar nesta alternativa encontrada por Zidane. Começando pelos contras

1. Se quiser jogar com 3 zagueiros, mais uma contratação será necessária

Um dos reforços do Real Madrid para a temporada foi o defensor brasileiro Éder Militão. Visto como jovem e já pronto para a função, é esperado que o zagueiro assuma o posto de terceiro reserva, substituindo Ramos ou Varane por eventuais lesões ou suspensões. O outro defensor a ser citado é Nacho, já da casa. Se Zidane apostar pela definição do 3-5-2 que foi testado com Ramos, Varane e Militão; no banco de reservas só estaria Nacho do elenco atual. Em caso de lesão ou suspensão de dois zagueiros de uma vez só, o esquema teria que ser mudado ou alguém do Castilla subir. Logo, a contratação de mais um defensor visando a manutenção do 3-5-2 seria ideal.

2. Entrosamento pode demorar

Uma mudança sempre exige muita preparação, ainda mais jogar com 3 zagueiros. Nos amistosos já mencionados, o Madrid continuou a ceder espaços e foi punido por isso com dois gols da Roma. Como é um esquema novo, os defensores, Ramos e Varane acostumados com outros desenhos táticos, e Militão recém-chegado detém pouca experiência do novo formato e isso poderia atrapalhar no desempenho.

3. Vinicius JR sem espaço a primeiro instante

Com a chegada de Eden Hazard, era evidente que o protagonismo de Vinicius JR que conseguiu ser destaque na temporada passada em meio ao caos do time diminuiria. E com o 3-5-2, o brasileiro perde ainda mais espaço. Na dupla de ataque, Hazard e Benzema são escolhas fixas no sistema. Vinicius teria que esperar seus minutos em caso de indisponibilidade de algum dos dois ou vindo do banco.

Agora, os prós que o Real Madrid pode se beneficiar.

Prós 1 – Marcelo livre no ataque

gettyimages-1161064269-612x612
Marcelo comemora gol contra a Roma com Modric após assistência do croata. (Reprodução/Getty Images)

Com 3 zagueiros postados atrás, os laterais tem menos obrigatoriedade na parte defensiva. É neste contexto que entra Marcelo, uma potência na criação de jogadas e chegadas no ataque. Contra a Roma (apesar do brasileiro perder o último pênalti), Marcelo fez o primeiro gol do time e deu assistência para o segundo de Casemiro, já demonstrando seu repertório ofensivo que pode ser explorado com o formato.

Prós 2 – Hazard com mais liberdade também

Real Madrid tem em Eden Hazard seu principal reforço para a temporada com status de galático. É necessário adaptar o belga e com isso o 3-5-2 tendo Benzema como seu parceiro poderia ativar o camisa 7 com liberdade no ataque, não ficando somente na ponta esquerda (4-3-3). Curiosamente, o primeiro gol de Hazard aconteceu no primeiro teste da formação contra o RB Salzburg, e justamente, com uma assistência de Karim.

Prós 3 – Tomada de decisão de Zidane

Desde a sua volta, as coisas não tem funcionado como o francês e o madridismo esperam. No entanto, com Zizou optando pela mudança de esquema pode significar que o treinador está aberto as mudanças e tentando melhorar o funcionamento da equipe. O tempo, exibições e resultados dirão sobre suas escolhas.

Marcado como: