Sergio Ramos comenta vexame no Dérbi: “Pode perder de muitas formas, mas não assim”

Uma noite para esquecer (ou lembrar para nunca mais se repetir) foi o que o Real Madrid viveu contra o Atlético de Madrid onde foi derrotado por 3-7. Após a partida, o capitão, Sergio Ramos, passou pela zona mista e deu explicações sobre o vexame.

Análise

“A sensação não é nada boa. Isto acaba de começar, são partidas para pegar o ritmo de jogo. Nós encaramos como um amistoso e eles não. O resultado é amplo demais. Saímos fodidos. Pode perder de muitas formas, mas não assim. Depois de um primeiro tempo horrível o objetivo era esquecer e tratar de ganhar o segundo. Isso pelo menos fizemos. É um resultado muito ruim.”

Atitude e falta de fome

“Esse não é o problema. A ambição continua intacta. Ganhamos muito, mas isso é passado. Começamos do zero, tem que esquecer a temporada passada. É muito cedo para fazer análises. Devemos continuar trabalhando com boa atitude. Eles (Atlético) encararam como se fosse uma final. Nos superaram em intensidade e foram muito bons em frente ao gol.”

Dérbi

“Saímos fodidos porque é o rival mais direto da nossa cidade. O Madridismo está dolorido, como nós estamos com essa derrota. Mas não é para ficar preocupado. Isto acaba de começar. Estamos em rodagem.”

Reflexão

“Já no intervalo falamos. A melhor conclusão era esquecer o primeiro tempo.”

Temporada passada

“Após ganhar tanto, as pessoas se apegam a uma temporada ruim. Pouco a pouco, vamos melhorar.”

Superados taticamente

“Não há que sentir falta do que não tem, aos que estiveram e os que se foram ou os que podem vim e não vem é injusto. Somos o que somos, em função dos jogadores que somos vamos jogar em função dos sistemas que o Mister quer, que são vários. A equipe está bem trabalhada taticamente e não é momento para se preocupar com isso.”

Rumores do mercado

“Não nos preocupamos. Vocês dizem coisas, que umas coisas são verdades e outras não, mas não nos preocupa. Bale é companheiro nosso, estamos felizes com ele e o futuro de cada um depende de si mesmo.”

Voltar a ganhar

“Sim. Se não pensasse nisso, seria o primeiro a sair, ainda que tivesse 1% de dúvida. Confio muito nesta equipe e o Madridismo também.”