Por falta de provas, Justiça arquiva processo de estupro contra Cristiano Ronaldo

Procuradoria arquivou o processo de estupro movido contra o jogador da Juventus e ídolo do Real Madrid

Nesta segunda (22) a Procuradoria do Condado de Clark, Las Vegas (EUA), divulgou um comunicado informando que o processo movido por Kathryn Mayorga contra o jogador Cristiano Ronaldo foi arquivado por falta de provas. Anteriormente a acusação já havia retirado a denuncia.

O papel oficial divulgado diz que “as alegações de estupro não podem ser provadas sem qualquer dúvida”, em outras palavras, como descrito logo depois, “a investigação não irá continuar”.

Segundo a justiça norte-americana do Condado de Clark, as provas apresentadas não eram conclusivas, sendo assim a acusação não teria base para seguir com a denuncia e a investigação de um suposto crime cometido há 10 anos atrás deu-se então por encerrada por falta de provas.

Em dezembro de 2018, Mayorga pediu a reabertura do caso iniciado em 2009 pois alegava novas provas. A policia de Las Vegas reabriu a investigação em janeiro mas durante todos os últimos meses não encontrou evidências suficientes de que o ato sexual foi sem consentimento. Sendo assim, Cristiano está livre de qualquer acusação.