Entenda como Rodrygo foi parar no Castilla, time B do Real Madrid

O atacante Rodrygo Goes, recém-chegado ao Real Madrid, está vivendo um dilema. De acordo com o diário espanhol “Marca”, o brasileiro terá que esperar até que o volante uruguaio Fede Valverde consiga um passaporte europeu e abra uma vaga extra-comunitária no elenco principal.

A federação espanhola limita o número de inscrições de estrangeiros (não-europeus), para três por temporada. Levando tudo isso em consideração, já se sabe que Vinícius Júnior, Éder Militão e o próprio Valverde são nomes garantidos na lista do técnico Zidane, para a sequência da temporada.

O atacante Rodrygo Goes, recém-chegado ao Real Madrid, está vivendo um dilema. De acordo com o diário espanhol “Marca”, o brasileiro terá que esperar até que o volante uruguaio Fede Valverde tire seu passaporte.

Assim, não só Rodrygo, mas o japonês Kubo, também recém-chegado ao Real, deve figurar bastante no time B, pelo menos até setembro, data especulativa para a definição do “Caso Valverde”. Ambos deixaram o time principal e já iniciaram nesta terça-feira (16), os treinamentos sob o comando de Raúl González, que será o novo técnico do Castilla no decorrer da temporada.

O que se espera do Real em relação a Rodrygo, é que se adote a mesma fórmula usada com Vinícius Júnior, que ficou um tempo no time B, se destacou e rapidamente foi promovido ao time principal. Enquanto isso, Kubo seguirá sendo aproveitado, inicialmente, apenas no Castilla.

(Foto: Real Madrid C.F)

Anúncios