Tottenham oferece Eriksen ao Madrid, mas clube deixa negociação em ‘stand by’

O temor em perder um dos seus principais atletas de graça, fez o presidente do Tottenham, Daniel Levy repensar sobre a possibilidade de vender Christian Eriksen. De acordo com as informações do diário MARCA, o clube londrino ofereceu o meia dinamarquês ao Real Madrid – que é considerado um dos alvos para a próxima temporada, mas o clube decidiu deixar a negociação em ‘stand by’.

O jornal avança na hipótese do Tottenham arrecadar dinheiro com sua estrela, já que o contrato do atleta terminará em julho de 2020. Desta maneira, a pedida inicial de Levy para Florentino Pérez foi de €150 milhões, mas que deve abaixar pelas circunstâncias do negócio. A intenção do clube londrino é receber pelo menos €70 milhões com a venda de Eriksen.

Apesar de ser um alvo e ter sido oferecido, o Real Madrid não manifesta um desejo emergencial em iniciar as negociações para finalizar a compra do meia e deixa a oportunidade no modo “stand by”, por conta do principal desejo de Zidane que é Paul Pogba e pela oportunidade em contratar Donny van de Beek, do Ajax.

Outra questão importante é que o clube merengue preza, é não querer acelerar qualquer negociação antes de concluir as vendas dos atletas que não serão utilizados pelo técnico francês e arrecadar pelo menos €250 milhões para não entrar nas questões do Fair Play Financeiro.

Acordo entre clube e jogador

Diferentemente do caminho que explica o diário MARCA, o jornal AS e o diário dinamarquês Fyens, acrescentam que já existe um acordo entre Real Madrid e Christian Eriksen há vários meses e que o único problema é um acordo entre os clubes.

O jornal dinamarquês também explica que a família do jogador já estaria procurando uma residência na capital espanhola, esperando apenas pela finalização de sua transferência.