Real Madrid joga bem, mas perde a cabeça, o jogo e a classificação para o Barcelona

0x3

Em casa,  o Real Madrid perdeu por 3 a 0 para o Barcelona e se despediu da Copa do Rei em um jogo onde os dados da partida não refletiram no resultado. Luis Suárez marcou duas vezes e Raphael Varane fez contra para somar no agregado 4 a 1 para os catalães  – ida foi 1 a 1 no Camp Nou.

Merengues jogaram muito mais, mas não fizeram o básico e perderam a concentração ao ver o Barcelona abrir o placar em Madri. Suárez tirou um gol da cartola no inicio da segunda etapa e depois liquidou a partida para levar os catalães a mais uma final de Copa do Rei.

¡JODER!

8888
Reguilón deixa o campo desolado acompanhado de Navas e Vázquez após derrota para o Barcelona na Copa do Rei  (Foto: Reprodução/Getty Imagens)

Real Madrid começou bem o jogo, pressionando, fechando os espaços do campo, dificultando o jogo do Barcelona e criando boas chances; logo aos 13 minutos de jogo uma primeira chance clara, uma penalidade de Semedo em cima do Vinícius Júnior que não foi marcada pelo árbitro. Zagueiro pisa no calcanhar do brasileiro. VAR ignorou a jogada.

Equipe merengue seguiu jogando bem, defendendo bem e atacando na mesma proporção, já que o Barcelona não chegava com tanto perigo ao ataque. Aos 28 minutos do primeiro tempo teve inicio a Blitz Madridista comandada por VJR. Real Madrid esteve, durante mais de dez minutos com o jogo na mão. Poderia liquidar o Barcelona ali mesmo. Mas não, não fez. Perdeu todas as chances que teve, faltou gol. A blitz terminou e o jogo voltou a ficar morno, sem chances reais para ambos os lados. O primeiro tempo acabou e assim como no jogo de ida, a sensação que ficou para o madridista era que poderia mais, muito mais que um 0 a 0.

Não é sobre “justiça”

22222
Personagem do jogo, Vinicius Júnior não esconde a frustação por não conseguir balançar as redes. Atacante teve 4 chances claras de gol. (Foto: Reprodução/Getty Imagens)

O segundo tempo começou e não deu tempo de fazer a oração pró-triunfo. Logo aos 6 minutos, em uma jogada de pura movimentação, Dembelé tocou para Luís Suárez que dividiu com Ramos e conseguiu finalizar.  Bola na rede, 1 a 0 para os visitantes. Normal, é do jogo. Real Madrid sentiu o gol mas continuou jogando de igual pra igual, foi pra cima, tive uma chance clara com o Sergio Reguilón, que após um cruzamento de Vinícius obrigou o goleiro a fazer uma excelente defesa. Time merengue segurava os contra-ataques do Barcelona e chegava ao ataque, até que 18 minutos depois, aos 78, veio a substituição que fez perder poder defensivo: a troca de Lucas Vázquez por Gareth Bale. Um minuto depois, a equipe já não conseguia mais matar o contra-ataque e novamente Dembelé conseguiu escapar, foi até a linha de fundo e cruzou para dentro da pequena área. Na tentativa de cortar, Raphael Varane acabou jogando contra a própria rede: 2 a 0.

Um choque! Real Madrid completamente entregue em campo, sem fôlego para nada, perdeu o que tinha sobrado de objetividade com o balde de água fria do 3 a 1 no agregado. Vinícius até tentou, fez um grandíssimo lance que terminou com o pecado da bola em ir para fora. Quatro minutos depois, aos 71 veio o ato final. Mais um contra-ataque, Suárez dessa vez. O uruguaio protegeu a bola dentro da área, e um afobado Casemiro tentou cortar, porém foi nas pernas do jogador. Pênalti bem marcado. 3 a 0 e caixão fechado. Era uma vez o Real Madrid na Copa do Rei 2018/19. Ponto final, até a próxima.

Ficou aquela sensação de que poderíamos mais, muito mais. Porém o emocional foi posto na balança, e pesou. Fizemos dois ótimos jogos nessa semifinal, mas já dizia um grande entendedor de futebol: A bola pune, e ela não hesita em punir nem mesmo o maior time da história.

el-clasico-01-1

Real Madrid C.F. 0x3 F. C. Barcelona
COPA DO REI DA ESPANHA
LOCAL: Santiago Bernabéu (Madri, ESP)
DATA: 27 de fevereiro, quarta-feira
GOLS: Suárez 50′, Varane 69′, Suárez 73′

REAL MADRID: Navas; Carvajal, Varane, Ramos, Reguilón; Casemiro (75′ Valverde), Toni Kroos, Modric; Lucas Vázquez (68′ Bale), Benzema, Vinicius Júnior (81′ Asensio). Técnico: Santiago Solari.

BARCELONA: Ter Stegen; Semedo, Piqué, Lenglet, Alba; Busquets (86′ Arthur), Sergi Roberto, Rakitic, Dembélé (75′ Coutinho), Suárez (78′ Vidal), Messi. Técnico: Ernesto Valverde.

Marcado como: