Barcelona escalou Chumi irregularmente na Copa do Rei

Barcelona pode enfrentar uma situação delicada nos próximos dias. Após escalar de forma irregular o jogador Chumi contra o Levante pela partida de ida das oitavas de finais da Copa do Rei, a equipe catalã poderia até ser excluída da competição. Mas, isso não vai acontecer e explicamos o porquê

O defensor, que foi escalado como titular por Ernesto Valverde, estaria suspenso pelo Barcelona B e neste caso, não poderia ingressar na equipe principal da equipe blaugrana. Sabendo da escalação irregular, qualquer clube poderia ter feito a denúncia – até 14 horas do dia seguinte ao jogo, mas isso não foi feito por ninguém.

De acordo com o artigo 56.3 do código disciplinário, “até que ele não cumprisse a suspensão com sua equipe ele não poderia participar com os superiores (…) O jogador suspendido não poderá intervir em nenhuma dessas equipes ou clubes, até que passe, na categoria em que a infração foi cometida, o número de partidas dias a que a penalidade mereça”.

A notícia foi veiculada pelos diários ‘El Mundo’ e MARCA no início da tarde desta quinta-feira (17). O diário MARCA inclusive, reforça a informação de que o prazo para a denuncia, que é de 48 horas, teria se esgotado. Ainda de acordo com o veículo espanhol, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) considera que “não há nenhum caso porque não houve denúncias”.

Caso Cheryshev

Em dezembro de 2015, o Real Madrid também passou pela mesma situação e acabou sendo eliminado por escalação irregular. A denúncia foi feita enquanto a bola ainda estava rolando na partida.

Expulso quando ainda jogava pelo Villarreal na temporada 2014-2015, Denis Cheryshev esteve no elenco do Real Madrid sob o comando de Rafa Benítez e não pôde cumprir a sua suspensão.

Na época, o técnico Rafa Benítez acabou escalando o atacante russo, que posteriormente, causaria problemas a equipe merengue e consequentemente, a exclusão da equipe na Copa do Rei.

Anúncios