Solari critica: “Custa dar o devido valor ao que o Real Madrid conquistou nos últimos anos”

“Dar o devido valor para o que o Real Madrid conquistou nos últimos anos”, assim Santiago Solari disse em relação a possível terceira conquista consecutiva do Mundial de Clubes, e lembro dos últimos anos, onde o clube conquistou a Liga dos Campeões de forma inédita, levantando por três vezes seguidas.

Nesta sexta-feira (21), o treinador esteve presente na entrevista coletiva que teve a companhia também de Sergio Ramos, capitão da equipe – que disparou contra os rumores de Mourinho.

Solari explicou que espera um jogo complicado, dado ao que o Al Ain proporcionou diante o River Plate e espera abrilhantar os anos do Real Madrid com o possível título.

Confira os principais trechos da entrevista:

Como está a equipe:
“Todo mundo está muito feliz e animado, serenidade eu não sei se é a palavra, é também formigamento de uma final e temos que colocar toda a nossa energia”.

As jogadas do Al Ain para fechar o goleiro:
“Eles usam suas armas, sei ao que refere. Às vezes fazem faltas nos escanteios e faltas laterais. Os tunisianos ficaram bastante zangados e também aproveitaram o River. Seu truque é trapacear nessas peças e vamos tentar que isso não aconteça e que todos sejam muito atentos”.

Te surpreendeu a derrota do River:
“Isso foi muito igualado, acho que a versão é melhor do que o antigo Intercontinental. Se esperava que o River passasse, mas já aconteceu muitas vezes e mostra que isso é mais igual do que as pessoas pensam. Não é coincidência. É verdade que estamos sempre a olhar para os grandes clubes europeus. O centro do futebol mundial está nas grandes ligas europeias”.

Como viu Isco na semifinal:
“Eu vi o Isco muito bem, o tempo que ele entrou, todos nós ficamos felizes quando os jogadores estão disponíveis e se eles fazem bem, se dificulta as decisões são difíceis porque as pessoas são adicionadas à lista, mas o trabalho de todos é mais fácil quando competindo”

O rival:
“Eles continuarão como de costume, aproveitando a capacidade dos melhores jogadores, com solidez defensiva, com jogo na bola parada que é perigosa. Eles vão tentar usar esses bloqueios, mas vamos esperar que esses movimentos ilegais não aconteçam”.

A importância do título:
“Seria excepcional vencer a terceira Copa do Mundo de Clubes consecutiva e seria um ótimo toque para todos esses jogadores, pode ser difícil repetir e é uma grande responsabilidade”.

Os méritos deste Madrid:
“O que é impossível ganhar sempre a Champions, daqui a 200 anos, este é o futebol, competem os melhores do mundo, custa-nos a todos, talvez pelo costume de dar o devido valor ao que o Real Madrid conseguiu nestes últimos cinco anos. Faz parte da nossa maneira de ser como um clube, olhar o próximo, mas não podemos esquecer a excelência do ano passado. É extraordinário e amanhã vamos tentar dar um passo adiante. Se Madrid ganhou tanto é porque concentra e coloca toda a energia nas finais. O que me preocupa é que estamos envolvidos em todos os níveis, é o que mais importa para mim”.

Gostaria de uma final Madrid e Barça na Champions:
“É uma hipótese tão longe que nós teríamos que escalar o DeLorean (carro do filme De volta para o Futuro)”.