Voltando de lesão, Carvajal diz: “É momento de falar pouco e fazer muito”

Defensor acredita que o ‘campo-bola’ tem de ser prioridade

A um dia de enfrentar a Roma na Itália por uma vaga nas oitavas de final da Liga dos Campeões, Dani Carvajal, lateral-direito do Real Madrid, conversou com a imprensa europeia sobre a péssima temporada merengue e com relação a outros temas envolventes ao clube e a ele; confira.

Retorno depois de contusão: “No último jogo, tive de entrar devido à lesão de um companheiro. Não foram bons momentos da equipe, mas voltei ao gramado onde eu me sinto melhor”.

Roma: “Amanhã uma partida difícil nos espera, mais uma batalha. Queremos ficar em primeiro e temos de demonstrar futebol para isso. Temos de lutar, como disse Solari. Mas também é necessário ter a cabeça fria e saber controlar as partidas”.

Fracasso diante do Eibar: “O futebol está muito equilibrado e, quando não dá o máximo, qualquer um pode te derrotar. É momento de falar pouco e fazer muito. É hora de agir”.

Estado do gramado do Estádio Olímpico de Roma: “Quando o gramado não está bom, corre-se o risco de lesões virem à tona. Vamos ver como está”.

Palavras de defesa à Lopetegui: “Essas declarações não são para defender um ou outro, é uma opinião pessoal. O sucesso não está ligado a ser melhor ou pior. Lopetegui não está conosco pelos seus resultados, se os resultados não vêm, fica difícil ser treinador do Real Madrid. Solari está há pouco tempo com a gente, mas creio que alcançará coisas importantes”.

Situação na La Liga: “Mentiria para vocês se dissesse que sabemos o que está acontecendo. Não é fácil jogar no Real Madrid, todas as equipes esperam nos enfrentar no calendário espanhol. Temos de estar prontos a cada três dias. Vamos lutar, estamos poucos pontos atrás dos líderes”.

 

Anúncios